Conteúdos Fraiha

Com a pandemia da Covid-19, o papel do corretor de imóveis mudou?

Na hora de comprar um novo apartamento, todo mundo precisa de uma figura imprescindível na negociação: o corretor de imóveis. O papel deste profissional vai além de apenas mostrar ao interessado as plantas ou visitar empreendimentos, é dele, também, a função de entender o perfil do cliente e qual a melhor forma de atender às suas expectativas, seja de quem busca um lugar para morar ou quem quer investir em imóveis.

Diante de um cenário atípico, como o imposto pela Covid-19, o papel dos corretores de imóveis mudou, uma vez que não há tanta liberdade para transitar pela cidade, visitando empreendimentos ou os próprios stands e seus decorados. Hoje, os desafios da compra e venda de imóveis são outros. Foi preciso se adaptar à essa nova realidade, que também tem modificado a vida de quem vive em condomínios. No episódio 5 do podcast Viver Fraiha, Marcelo Fraiha, diretor da Fraiha Incorporadora conversou com o diretor da Fraiha Vendas, Henrique Smith, sobre a nova rotina do processo de vendas e como os corretores têm agido para continuar atendendo o público com excelência.

Os desafios impostos pelo novo coronavírus

Smith, que atua no mercado imobiliário desde os 18 anos, contou que o momento tem imposto muitos desafios aos corretores de imóveis, mas que também tem servido de aprendizado. Para ele, a falta de confiança política e econômica é um dos fatores que têm adiado a decisão de muitas pessoas em investir em imóveis no momento, mesmo que este seja um bom momento para comprar um apartamento.

O diretor de vendas ressaltou que é possível continuar vendendo e comprando imóveis e que as negociações não devem, nem precisam, ficar paradas durante o período de quarentena e distanciamento social. De acordo com ele, as ferramentas digitais têm sido amplamente utilizadas e o avanço tecnológico no setor foi correspondente a cinco anos, em apenas dois meses.

Uma nova maneira de visitar e comprar imóveis

A pandemia da Covid-19 modificou a vida de quem vive em condomínios e muitos clientes se depararam com a necessidade de trabalhar em casa. Por isso, o interesse por imóveis com espaços para home-office, como é o caso do empreendimento Humberto Primo Reserva, e co-workings em condomínios, como no Expand Pinheiros, tem aumentado nos últimos meses.

Smith ressaltou que o corretor precisa estar atento às necessidades dos clientes para oferecer o melhor investimento e, para isso, ferramentas como o Tour 360 e as visitas virtuais têm sido amplamente utilizadas e aceitas, tanto para quem vende, quanto para quem compra imóveis.

Ouça o episódio 5 do podcast Viver Fraiha