Fraiha Incorporadora

Conteúdos Fraiha

A mobilidade urbana em São Paulo

Leitura 5 minutos

Quem mora em São Paulo sabe que, muitas vezes, chegar de um ponto a outro da cidade pode ser bem complicado, ainda assim, a cidade conta com uma gama de opções de transporte. A mobilidade urbana da maior metrópole brasileira é alvo constante de estudos e planos que têm o objetivo de expandir corredores de ônibus, linhas de trens, metrôs, ciclofaixas e ciclovias. E, na hora de comprar seu primeiro apartamento, ficar atento a esses detalhes pode fazer toda a diferença.

Um estudo realizado pelo Kantar estima que na próxima década, São Paulo terá uma queda de 28% no uso de carros. Sendo assim, há uma tendência por parte da população a aderir meios de transporte mais ecológicos – coletivos, ciclismo e caminhada. Projetos de infraestrutura, como expansão de ciclovias, esquemas de compartilhamento de bicicletas, foco em pedestres e melhorias no transporte público, contribuirão para novos comportamentos relacionados à mobilidade e impactam diretamente o mercado imobiliário.

Um olhar zeloso à localização do imóvel pode evitar que você gaste horas no trânsito e, com isso, passe a ganhar tempo livre e qualidade de vida. Quem opta em morar em um dos melhores bairros de São Paulo opta, também, por estar próximo das principais vias da cidade, com facilidade de acesso a hospitais, escolas, centros comerciais e tudo o que é preciso para viver bem num lugar tão plural como a capital paulista.

Por que considerar a mobilidade urbana na hora de comprar seu primeiro apartamento?

Levar em conta a mobilidade urbana na hora de comprar seu primeiro apartamento é fundamental a curto e a longos prazos. Primeiramente, ao morar em um bairro próximo a ciclovias e ciclofaixas, por exemplo, você passa a ter como opção um meio de transporte alternativo, sustentável e saudável, com acesso aos principais pontos da cidade, gerando economia de tempo e, mais que isso, uma valorização futura ao seu imóvel.

De acordo com a pesquisa do Kantar, as bicicletas serão o meio de transporte com maior crescimento em termos de uso até o ano de 2030, estima-se que o uso desse meio de transporte tenha um salto de 18%. Enquanto a caminhada e o uso do transporte coletivo aumentem 15% e 6%, respectivamente.

Atualmente, uma das alternativas para contornar o grande fluxo de automóveis na cidade é o sistema de rodízio imposto pela Prefeitura Municipal, de segunda a sexta-feira. Esse sistema faz com que muitos moradores do centro expandido recorram ao transporte coletivo em alguns dias específicos da semana. Por isso, investir em imóveis que sejam próximos a estações de metrô e terminais de ônibus é uma grande vantagem.

Um bom exemplo de imóvel localizado em um ponto estratégico de São Paulo, a poucos metros da estação de metrô e terminal de ônibus Pinheiros, é o Expand Pinheiros. O condomínio de alto padrão está numa região extremamente valorizada da capital paulista, com acesso facilitado à famosa Avenida Brigadeiro Faria Lima e à Marginal Pinheiros.

Mobilidade urbana em detalhes

Quando falamos em mobilidade urbana, é muito comum pensarmos em carros nas ruas e na facilidade de chegar de um ponto a outro. Mas, um outro fator muito importante a se considerar ao comprar seu primeiro apartamento são as condições que você encontrará, enquanto pedestre, na região que escolher. Ter a  liberdade e comodidade de poder andar a pé pelos arredores do seu bairro é um dos princípios requisitos básicos de quem busca autonomia e qualidade de vida. Um exemplo perfeito de local onde é possível fazer boas caminhadas é o Bosque da Saúde.

O sistema viário de São Paulo é composto por duas vias expressas principais, as famosas Marginais Pinheiros e Tietê. Ambas funcionam como ponto de ligação entre as mais de dez rodovias que ligam a capital ao litoral e ao interior do estado. Além de fazerem ligação entre as mais de vinte grandes avenidas por onde passam mais de seis milhões de veículos em um único dia. Morar em um apartamento com fácil acesso às Marginais, sem dúvida, é investir em uma localização privilegiada.

Além dos carros, os ônibus também são um dos transportes muito utilizados em São Paulo: são mais de 15 mil veículos do transporte coletivo circulando de segunda a segunda e mais de 1400 linhas que saem de 28 terminais urbanos.

Já o sistema metroviário interliga pontos importantes da cidade e é possível atravessar São Paulo de ponta a ponta em questão de minutos. Uma viagem do Jabaquara (Zona Sul) ao Tucuruvi (Zona Norte) leva, em média, 40 minutos. Uma economia bastante razoável se compararmos ao mesmo trajeto feito de carro, que levaria mais de uma hora e meia, em horário de pico. Além do metrô, com 90 quilômetros de extensão, 6 linhas em operação e 89 estações, São Paulo conta também com o sistema de trens que circula em mais de 270 quilômetros, em sete linhas e 94 estações. No total, os dois sistemas transportam cerca de oito milhões de pessoas em dias úteis.

E se a utilização das bicicletas é uma tendência no comportamento do paulistano, a cidade também se prepara para atender a esta demanda. Atualmente, São Paulo conta com ciclovias permanentes, ciclofaixas e ciclorrotas.

 

Publicado em 8 de setembro de 2020.

Humberto Primo Reserva

Vila Mariana
173 m²
4 dorms (2 suítes) ou 3 suítes
gerador para 100% do prédio
4 vagas determinadas

Receba mais informações


Você é um robô? O sistema irá remover a acentuação da resposta automaticamente.