Fraiha Incorporadora

Conteúdos Fraiha

A Construção Civil e a luz no fim do túnel

Leitura 4 minutos

Há cinco meses passamos por um momento histórico, inédito, imprevisível e, acima de tudo, lamentável. Fomos obrigados a mudar, aprender novos hábitos e abandonar outros. Mas, depois de quase 150 dias presos em uma espiral de incertezas, começamos a respirar esperança. Mesmo que de máscaras e sem previsão de uma vacina efetiva e à disposição, pelo menos em termos econômicos, à primeira vista, vamos sobreviver.

Me lembro claramente, quando nos últimos dias de 2019, prevíamos um ano próspero, de crescimento, com o mercado imobiliário e o setor da construção civil alçando voos como há tempos não víamos. Mas, nem o melhor dos especialistas, com todos os dados e cartas na mesa poderia prever o que nos esperava. O que restou ao mercado e à economia foi seguir a maré e lutar com as armas que tinham à disposição.

Foco nas pequenas vitórias

Quem dera eu pudesse escrever já com essa guerra vencida, mas, vou focar nas pequenas batalhas superadas, pouco a pouco. Uma das vitórias a ser celebrada é, com certeza, a criação de mais de 41 mil novos empregos com carteira assinada em julho na construção civil. Um número expressivo e que traz um novo olhar de esperança sobre todo esse cenário de crise.

Na prática, a construção civil tem conseguido registrar números positivos. Com o crescimento dos financiamentos e a valorização dos imóveis, o setor foi o responsável por 11% dos empregos formais no País. Números que representam a importante recuperação e a força do setor de forma geral e, claro, também do mercado imobiliário, para gerar empregos e puxar a economia para cima novamente.

Outra vitória a ser comemorada no mercado imobiliário são os juros baixos, que atraem investidores e tornam o momento ideal para quem está pensando em comprar um apartamento. Desde junho, os números já começavam a se mostrar positivos novamente e um dos motivos é que as pessoas passaram a rever a relação com suas casas. Se antes pensávamos apenas em um lugar confortável para passar poucas horas do dia, hoje queremos o máximo de bem-estar para lidar com o distanciamento social. A busca por espaços mais amplos e iluminados, que permitam o contato direto com o sol também aumentou nos últimos meses.

A preocupação em se manter positivo

Manter o ritmo das atividades e do crescimento tem exigido muito esforço do mercado. Obviamente, houve impactos diretos no modo como estávamos acostumados a trabalhar. Não há como passar ileso de um momento como esse. 

Na Fraiha, trabalhamos incessantemente para reduzir os danos e, mais que isso, assegurar os empregos. Não paramos um dia sequer, seguimos adiante, enfrentando os desafios de manter equipes seguras, tanto no canteiro de obras quanto em suas casas. 

A preocupação com colaboradores em grupo de risco fez com que os afastássemos momentaneamente, testes seguem sendo aplicados regularmente, corretores trabalham com novas ferramentas tecnológicas e em horários diferenciados. Tudo em nome do novo normal. São as nossas armas para vencer as batalhas, enquanto a guerra não termina.

Temos orgulho de ter mantido nossa equipe, mais que isso, entregando nossas obras no prazo. Exemplos concretos são o Humberto Primo Reserva, que está em fase de finalização e será entregue antes do previsto, e o Expand Pinheiros, que, inclusive, foi antecipado e está começando a ser erguido. Ambos com a mesma equipe, garantindo o emprego de centenas de pessoas e a segurança que elas e suas famílias precisam para atravessar esse momento.